Por vossa bondade, salvai-me!

Ó clemente, ó piedosa, ó doce e sempre Virgem Maria! Vós fostes concebida sem pecado original, e nunca tivestes a menor falta nem deixastes de progredir tanto quanto Deus quis que progredísseis ao longo de vossa vida.

Sois a Virgem por respeito de cuja virgindade Deus operou o milagre estupendo: quis que fôsseis a Mãe de seu Divino Filho, mas por onipotência d’Ele, fostes preservada virgem antes, durante e depois do parto; de tal maneira a vossa virgindade é insondavelmente valiosa!

Mãe de Deus, Vós sois a Filha do Pai Eterno e Esposa do Divino Espírito Santo, que em Vós gerou o Menino Jesus. Tendes, pois, tudo para ser atendida e, inclusive, sois cheia de misericórdia para com os pecadores.

Ora, um pecador sou eu. Venho aqui, de joelhos, Vos pedir: perdoai-me, não olheis para os meus pecados, mas para a vossa bondade. Olhai para o Sangue que vosso Divino Filho derramou para me salvar, e pensai nas lágrimas que Vós mesma vertestes por minha salvação.

Minha Mãe, não por meus méritos, mas por vossa bondade: salvai-me!

Plinio Corrêa de Oliveira (Composta em 29/11/1992)

Envie-nos um comentário

You might be interested