Comunhão espiritual

Ó Santíssima Mãe de Deus, no momento em que me preparo para a comunhão espiritual, imploro vosso auxílio. Tenho em mente, de modo especial, o período santo e glorioso em que Nosso Senhor Jesus Cristo, vivendo em vosso claustro virginal, estava convosco, noite e dia. E Vos peço que, pelos méritos de tal fase de vossa vida, me obtenhais um desejo ardente de receber, em meu pobre coração, o Santíssimo Sacramento.

Também tenho em mente, ó Mãe Santíssima, a vossa Primeira Comunhão, quando da celebração da primeira Missa no Cenáculo. Com que atos inefáveis de adoração, ação de graças, reparação e de petição recebestes então em vosso peito o Santíssimo Sacramento! E pondero com enlevo que, segundo é licito crer, daí por diante a presença eucarística se conservou em Vós ininterruptamente até o último instante de vossa vida terrena. Quantos atos de piedade perfeitíssimos fizestes então a vosso Divino Filho, ó Mãe!

Creio com toda a alma na presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo na Santíssima Eucaristia. E me recordo, neste momento, das numerosas Comunhões que tive a honra e o gáudio espiritual de receber ao longo de minha vida. Recordo-as com amor, gratidão e saudade, pois, para atender aos meus deveres de estado, estou privado dessa graça inefável, nas circunstâncias em que ora me encontro. A ideia de que, neste instante, eu poderia estar recebendo Nosso Senhor Jesus Cristo realmente presente na Sagrada Eucaristia me transporta de amor.

Não podendo comungar sacramentalmente neste momento, apresento-me, entretanto, a Ele na qualidade de escravo de amor. Faço-o por vosso intermédio, ó Santíssima Mãe de Deus e minha, e peço que me obtenhais um ardente desejo de receber a Comunhão sacramental agora mesmo, se tal fosse possível. E assim espero que esta comunhão espiritual seja bem acolhida pelo meu Divino Salvador.

Pelos rogos de Maria, os quais jamais deixais de atender, eu Vos peço, ó Senhor, que me obtenhais todas as graças necessárias para a minha pronta santificação. Amém.

Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, rogai por nós.

 

Plinio Corrêa de Oliveira (Composta em 22/8/1985)

Revista Dr Plinio 255 (Junho de 2019)

Envie-nos um comentário

You might be interested